Finalmente um artigo que explica 100% como funciona o sono de seu bebê

Tempo de leitura: 8 minutos

O sono dos bebês, assim como o sono dos adultos, é algo complexo. Muito necessário, pois repara nosso cérebro e revigora nosso corpo.

Se nos adultos dormir é fundamental para que sejamos mais produtivos e capazes de realizar diversas tarefas que fazem parte de nossa rotina, para os bebês o sono é parte de seu desenvolvimento global.

Sem um sono adequado e suficientemente reparador, o desenvolvimento físico e motor da criança fica prejudicado, já que é nesse período de descanso que seu corpo e mente se desenvolvem.

Horas de sono x desenvolvimento do bebê

Quando atingimos a fase adulta, nosso corpo em geral precisa de menos tempo para se reparar do desgaste diário.

Para que você tenha uma ideia, a recomendação médica é de que um adulto, entre vinte e cinco e sessenta anos, durma até oito horas por noite.

Para as crianças, no entanto, esse período de sono necessário para o desenvolvimento e aprendizado varia de acordo com sua faixa etária.

Veja por quantas horas seu filho precisará dormir de acordo com seu crescimento.

Recém-nascido

Depois do nascimento, as crianças precisam dormir muito. Praticamente o dia todo.

Durante a noite, por exemplo, os bebês dormem cerca de oito horas e meia, o mesmo período dormido durante o dia (nesse caso, espaçado por mamadas).

Totalizando, um recém-nascido passa em torno de dezessete horas dormindo.

Bebês de um a seis meses

Nos primeiros seis meses, a necessidade do sono do bebê ainda é muito grande, mas passa por um pequeno declínio, saindo das dezessete horas diárias para algo em torno de quinze horas de sono por dia.

Bebê com um ano

Quando completa seu primeiro ano de vida, a criança consegue ficar mais desperta, dormindo onze horas durante a noite e apenas três horas durante o dia, totalizando catorze horas de sono diárias.

O período em que fica desperto aumentará gradualmente, sobretudo a partir dos três anos de idade, quando as sonecas diárias diminuem e a criança passa a aproveitar mais o dia com atividades que envolvem o aprendizado e a socialização.

Estágio do sono nos bebês

Embora precisem dormir muito (muito mais que um adulto, obviamente), o estágio do sono nos bebês não tem qualquer variação daquele que vemos em um adulto, por exemplo, mas tem suas peculiaridades.

Em geral, tudo começa com a fase da semiconsciência, quando os ruídos externos podem acordar a criança, evoluindo para o sono leve, o sono com sonhos e, então, caindo no sono profundo.

Do sono profundo, o bebê faz o percurso inverso até evoluir ao estágio acordado, onde então volta a dormir novamente, repetindo todo o ciclo. Nos recém-nascidos, o ciclo do sono dura entre cinquenta e sessenta minutos.

É apenas por volta dos três meses que esse ciclo se assemelha aos dos adultos, levando cerca de uma hora e meia para alcançar o estágio de sono profundo.

Fase dos sonhos do bebê

Nos bebês, a fase dos sonhos ocorre antes mesmo do nascimento, aparecendo por volta dos seis ou sete meses de gestação.

Se observarmos um recém-nascido enquanto dorme, veremos facilmente quando estão sonhando.

Durante o sonho, os olhos se movimentam rapidamente de um lado para o outro sobre as pálpebras. O corpo está parado e a respiração fica bastante irregular.

Uma curiosidade muito interessante envolvendo sonhos e bebês é a quantidade em que os pequenos sonham. Ao contrário dos adultos, os bebês sonham muito.

Em prematuros, cerca de oitenta por cento do tempo em que estão dormindo eles permanecem no estágio dos sonhos.

Para os bebês que nascem após os nove meses de gestação, o estágio dos sonhos ocupa cinquenta por cento do tempo em que dormem, diminuindo conforme seu crescimento.

Quando atingem os três anos, a proporção se reduz para trinta e três por cento, recuando para vinte e cinco por cento entre os dez e os catorze anos.

Em adultos, a estimativa é de que vinte por cento de nosso sono esteja concentrado na fase de sonhos.

Para os bebês, o sonho é muito importante, principalmente para seu desenvolvimento mental e cognitivo, já que é nesse período em que as lembranças são arquivadas e os conhecimentos assimilados pelo cérebro, permitindo que os pequenos aprendam e exercitem novas habilidades com as quais tomaram conhecimento durante o dia.

Fase sem sonhos do sono do bebê

Durante a fase do sono sem sonhos, a respiração do bebê é profunda e regular, aparecendo ocasionalmente alguns suspiros profundos.

Se você observá-lo bem, verá que ele está em uma posição imóvel, mas com alguns movimentos de chupar a boca ou, ainda, fazendo alguns movimentos bruscos com o corpo.

São esses movimentos, aliás, que algumas vezes acordam os pequenos. Por isso, é importante que os pais estejam sejam por perto, acompanhando a dormida.

Duração do sono dos bebês

Nos recém-nascidos, a fase do sono sem sonhos ocorre em pequenos intervalos. Ao longo do primeiro mês de vida, o sono se torna mais contínuo, e os movimentos repentinos tendem a desaparecer.

O que fazer para o bebê dormir melhor?

Compreender o sono dos bebês e a duração de cada ciclo é importante para que os pais planejem o melhor ambiente e criem o clima adequado para que a criança saiba que é hora de repousar, o que e torna muito difícil principalmente quando os pequenos crescem, e ficam mais curiosos para aprender e passar mais tempo com os pais.

Por isso, é importante adotar certas técnicas, mostrando que, quando as luzes se apagam, é hora de dormir e se preparar para um novo dia. Confira algumas dessas técnicas que podem ajudar seu filho, e você também, a dormir melhor.

Esgotar as energias do bebê

Algumas crianças, sobretudo as mais agitadas, têm dificuldades para relaxar e conseguir dormir exatamente por essa descarga extra de energia, o que as mantém despertas mesmo quando o corpo começa a dar sinais de cansaço. Quem nunca viu um bebê lutando contra o sono?

Por isso, para garantir que seu filho durma na hora correta, uma das recomendações de especialistas é que você esgote as energias dele, com brincadeiras mais agitadas um pouco antes de dormir.

Assim, ele não relutará e se entregará ao sono quando o momento de dormir chegar.

Além disso, esse sono será muito reparador e ele poderá também absorver os aprendizados vindos das brincadeiras feitas com a mãe durante o período em que esteve acordado.

Dê um bom banho no bebê

A água é relaxante. Quando chegamos cansados de um dia de trabalho e tomamos um bom banho, logo o corpo parece se entregar ao descanso e é comum que o sono surja, não é mesmo? Pois a mesma situação acontece com os bebês. Alguns bebês, inclusive, tendem a dormir mais facilmente depois de um banho.

Massagem no bebê

A massagem é uma técnica relaxante, em que os pais podem se conectar aos filhos, além de garantir que eles dormirão mais e muito melhor.

Experimente fazer uma massagem leve nos pequenos antes de dormir. Você verá como eles relaxam, conseguem se entregar ao sono com mais facilidade, ajudando também os pais a descansarem.

Além disso, o contato entre a pele dos pais e do bebê, aumenta ainda mais o vínculo já existente entre eles, aproximando os dois e tornando esse momento mágico ainda mais especial.

Brincadeiras com o bebê

Uma técnica muito boa para quem busca maneiras para que seu filho durma melhor é investir em brincadeiras, essas mais tranquilas se o pequeno não é agitado e luta contra o sono.

Brincadeiras leves, no chão do quarto, por exemplo, divertem o bebê e o preparam para o descanso.

Além disso, assim como na massagem, esse período junto ajuda a aumentar os laços entre vocês, principalmente para os pais que trabalham fora e não passam o dia com os filhos.

Mães ou pais podem e devem aproveitar esse momento com as crianças, se conectando a elas e ensinando-lhes coisas importantes através da diversão.

O sono, nos bebês, repara e ao mesmo tempo ensina. Por isso, é importante não só entendê-lo mas fazer com que a criança descanse o período necessário para que se desenvolva bem.

Alimentação do bebê

Um outro ponto que pode influenciar bastante a qualidade do sono dos bebês é a alimentação.

Se o seu bebê está na fase de introdução alimentar, é importante tomar cuidado com certos tipos de alimentos que podem deixar o bebê mais agitado.

Como esta é uma fase muito cheia de dúvidas e inseguranças, nós recomendamos que você conheça o Manual das Papinhas, onde, além de ter acesso a 100 receitas práticas e nutritivas, você vai aprender todos os detalhes para garantir uma introdução alimentar super segura e nutritiva.

O_Manual_das_Papinhas_3ª_edicao

Acesse o Manual das Papinhas e garanta a saúde do seu bebê.

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.