Se você oferece papinhas industrializadas ao bebê, precisa saber disso

Tempo de leitura: 3 minutos

Se você oferece, ou pretende oferecer, papinhas industrializadas para seu bebê, é bom ficar atenta. Não é apenas a sabedoria popular que recomenda distância desses alimentos.

Estudos recentes sugerem a presença de contaminantes e metais pesados em fórmulas infantis.

Ao entender o risco que isso representa, você fica mais próxima de uma solução saudável.

O perigo real das papinhas industrializadas

As papinhas industrializada podem ser prática, acessível e até ter um sabor agradável ao paladar dos pequenos, afinal, a tecnologia evoluiu a tal ponto que todo o tipo de aroma pode ser imitado em fórmulas infantis.

Mas há algo que elas jamais podem copiar: a saúde na colher proporcionada por um alimento natural, as conclusões de pelo menos dois estudos divulgados recentemente nos Estados Unidos são alarmantes.

Por isso, vamos direto ao ponto: se você oferece papinha industrializada ao bebê, reconsidere já essa ideia.

Papinhas industrializadas com chumbo

A presença de chumbo foi identificada em 20% das 2.164 amostras de papinha industrializada analisadas pelo Fundo de Defesa Ambiental (EDF, na sigla em inglês).

De acordo com o relatório, foram verificados 57 tipos de alimentos para bebês, com o metal encontrado em 52 deles.

Alto risco também nos sucos artificiais, com prevalência de chumbo em 89% das amostras de suco de uva, 67% em sucos de frutas mistas e 55% em sucos de maçã.

Vale destacar que a ingestão de chumbo não é considerada segura em nenhuma quantidade, sendo a exposição ao metal associada a problemas de saúde, de aprendizado e de comportamento.

Ou seja, um problema muito sério que você com certeza não quer para o seu pequeno.

Arsênico, mercúrio e outros contaminantes

No caso do estudo desenvolvido pela ONG Clean Label Project, os contaminantes na papinha industrializada vão além do chumbo.

Ele também está presente – em 36% das amostras de alimentos para bebês -, mas acompanhado de outros contaminantes.

Foram analisadas em laboratório 530 fórmulas infantis e os resultados incluem:

  • 65% das amostras tinham algum nível de arsênico
  • Foi encontrado BPA em 60% dos produtos rotulados como “BPA Free”
  • Alimentos alegadamente certificados como orgânicos tinham níveis mais altos de mercúrio do que os convencionais
  • Já o cádmio, metal encontrado no solo das plantas e nos produtos para fumar, foi detectado em 58% das amostras.

Papinha segura é caseira

Embora os estudos tenham sido realizados nos Estados Unidos, vale lembrar que muitas das marcas analisadas atuam também por aqui e têm seus produtos disponíveis nas prateleiras de supermercados pelo Brasil.

Da mesma forma, ainda que a regulamentação quanto à ingestão de metais por crianças e bebês mude conforme o país, é preciso considerar que alimentação segura é livre de qualquer quantidade de chumbo, arsênico ou mercúrio, por exemplo.

“Claramente, não queremos esses contaminantes em alimentos para bebês, porque eles ainda estão se desenvolvendo”, afirmou a especialista em Nutrição Jennifer Lowry, ao comentar os estudos.

Vale ainda nos apropriarmos de outra sentença definitiva dela: “Qualquer toxina que interfira no desenvolvimento pode ter consequências para a vida toda.”

Portanto, estamos falando de um perigo que não pode ser ignorado.

Tenha isso em mente ao oferecer um alimento ao seu filho, especialmente na fase de introdução aos sólidos, iniciada com autorização do pediatra.

Esse profissional, inclusive, deve ser um ponto de apoio para assegurar que a papinha na sua casa seja a mais saudável possível.

Atenção

Para garantir uma introdução alimentar segura e nutritiva, é importante dar uma atenção especial para os detalhes listados abaixo:

  • A escolha de uma panela que não libere metais pesados
  • A utilização de potes livres de contaminantes
  • A forma correta de armazenar as papinhas
  • O congelamento e descongelamento correto
  • O temperos e o óleo ideal
  • A higienização e remoção dos agrotóxicos

Acesse o Manual das Papinhas e confira mais de 100 receitas práticas e muitas dicas, que irão garantir uma introdução alimentar super segura e nutritiva.

O_Manual_das_Papinhas_3ª_edicao

Acesse o Manual das Papinhas e garanta a saúde do seu bebê.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *