Por que seu bebê não mama mais?

Tempo de leitura: 3 minutos

Um bebê que se recusa a mamar e não está em processo de desmame está se comunicando, é a maneira dele dizer a você que algo está errado.

Qualquer bebê que se recuse a mamar antes de um ano, pode estar tendo algum problema ou desconforto.

As causas mais comuns são:

– O bebê não consegue abocanhar uma boa parte do seio para poder se alimentar bem. Experimente mudar de posição para deixar seu bebê confortável.

– Dores como: Dentinhos nascendo, uma afta ou uma infecção.

– Reação do bebê a uma expressão negativa da mãe após ele morder o seio.

– A criança está com uma otite, o que provoca pressão ou dor no ouvido durante a amamentação.

– Resfriado ou congestionamento das vias aéreas, dificultando a respiração na hora da amamentação.

– Complementação excessiva da alimentação com mamadeiras, o que reduz a produção do leite materno.

– Distrações, barulhos ou interrupções durante a amamentação.

– Muita demora para amamentar após o bebê chorar de fome.

– Mudança repentina na rotina do bebê, como mudança de casa, a mãe de volta ao trabalho ou separação longa da mãe.

Estes são os principais fatores que fazem o bebê evitar a amamentação. Outras razões menos comuns envolvem:

– Alergia do bebê a algum alimento que a mãe tenha consumido, como o leite de vaca por exemplo.

– Cremes, perfumes ou loções. O ideal é sempre manter uma alimentação saudável e  a pele mais natural possível, sem cheiros fortes ou desconhecidos para o bebê.

Diante deste tipo de problema, a mãe pode ficar confusa e não saber muito bem o que fazer. Continuar tentando amamentar o bebê com paciência mas também tirar o leite manualmente ou com ajuda de uma bombinha nos mesmos horários em que o bebê costuma mamar evitará que o leite seque.

O leite retirado pode ser dado para o bebê sem problemas, desta forma ele ainda se beneficiará das propriedades do leite materno.

Siga algumas recomendações que podem ajudar a resolver seu problema:

– A consulta com um pediatra também poderá ajudar identificando qualquer causa médica.

– Tentar amamentar o bebê enquanto ele dorme pode ajudar, sem ele perceber, estará mamando.

– Conversar com o pediatra e considerar uma dieta que elimine qualquer alimento com potencial alérgico para o bebê pode ser muito útil!
<h2″>A rejeição ao peito vai prejudicar o desenvolvimento do meu filho?

A rejeição do peito é uma experiência ruim, tanto para a mãe como para o bebê. Manter a rotina o mais normal possível durante este período ajudará. Dê mais atenção e proporcione maior contato físico com seu bebê.

As fraldas molhadas indicarão se seu bebê está recebendo liquido o suficiente, 5 ou 6 fraldas diárias são sinal positivo de hidratação, para saber se a fralda descartável está molhada, compare o peso dela ao de uma fralda limpa.

Não deixe de consultar um pediatra.

O bebê pode voltar a mamar?

Sim, existem boas chances do bebê voltar a mamar! Como esta situação é anormal, a mãe pode se sentir insegura.

O importante é não perder a paciência e nem o carinho da amamentação, o bebê mama instintivamente, cabe a mãe, com auxílio de um pediatra, identificar o problema e manter as coisas como estavam para que a situação se normalize!

Conheça o Manual das Papinhas e aprenda como fazer papinhas deliciosas, com 100 receitas e dicas incríveis, que irão garantir uma alimentação super saudável para seu bebê.

O_Manual_das_Papinhas_3ª_edicao

Acesse o Manual das Papinhas e garanta a saúde do seu bebê.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *