Papinhas para bebês de 6 meses: Por onde devo começar?

Mas será que somente receitas de papinhas é o suficiente para garantir que a introdução alimentar de seu bebê ocorra de forma segura e eficaz?

Desde quando escrevi o livro sobre papinhas para bebês, percebi que a grande maioria das mães estão interessadas em aprender apenas receitas de papinhas.

O que não podemos ignorar, é que são muitos os detalhes que envolvem a introdução alimentar de nossos bebês, e são estes tão importantes detalhes que irão garantir a saúde e o desenvolvimento necessários para esta fase.

A combinação correta dos alimentos

Uma coisa muito importante que se deve considerar no preparo das papinhas, é que melhor do que conhecer receitas, é saber montá-las você mesma.

Isso fará com que você não se sinta dependente das receitas de papinhas para poder alimentar bem o seu bebê.

Para isso é muito importante conhecer quais são os tipos de alimentos que não poderão faltar na composição de uma papinha saudável e completa.

Quando pensamos numa combinação de alimentos, nós que somos adultos, nos preocupamos muito com os sabores que estamos combinando.

Para o preparo de uma papinha, as coisas não funcionam muito bem assim.

Não que as papinhas para bebês devam ser completamente sem graça.

Mas mesmo que você sirva nas papinhas, uma refeição que seja muito saborosa para você, o bebê sempre irá estranhar ou até mesmo rejeitar.

Por isso, a maior preocupação é combinar a quantidade correta de nutrientes que não poderão faltar nas papinhas.

Saiba o que não pode faltar nas receitas de papinhas

Para montar corretamente uma receita de papinha, temos que considerar a função principal de cada alimento.

Foi seguindo este padrão que elaboramos as 100 receitas que estão no Manual das Papinhas.

Uma receita de papinha deve ser montada da seguinte forma:

Alimentos energéticos: Raízes e tubérculos

Na hora de preparar as papinhas, não existe necessidade de você tentar descobrir qual é a diferença entre raízes e tubérculos.

O que precisamos saber, é que raízes e tubérculos são considerados alimentos energéticos.

Para preparar papinhas mais completas você tem que considerar a presença de dois tipos diferentes de energéticos, então para não haver erros, escolha uma raíz e um tubérculo.

Confira no final deste artigo quais são os alimentos energéticos e suas funções para o organismo do bebê.

Alimentos reguladores

Os alimentos reguladores importantes para o preparo das papinhas são:

Todas as hortaliças e também a beterraba, a abóbora, a cenoura, o chuchu, a abobrinha, o jiló, a berinjela, a vagem, dentre outros.

A beterraba e a cenoura também são raízes, mas na hora de preparar as papinhas, elas devem estar acompanhadas pelos energéticos que citamos acima.

No final deste artigo você poderá conferir a lista de reguladores e quais os papéis de cada um nessa importante tarefa de nutrição infantil.

Alimentos construtores:

São considerados os alimentos construtores todos os que são de origem animal, como ovos, carnes, aves e peixes.

No primeiro ano de vida do bebê, não pode ser oferecido o peixe por ser considerado um alimento de grande potencial alergênico.

O ovo só pode ser oferecido nas papinhas, aos poucos, após o oitavo mês de vida do bebê.

Antes de oferecer o ovo, é recomendado que se faça um teste progressivo de oferta, para verificar se a criança não possui alergia a proteína do ovo.

Consulte o pediatra de seu bebê para falar sobre o ovo e o peixe antes de oferecê-los nas papinhas.

As carnes vermelhas nas primeiras papinhas devem ser utilizadas somente durante o cozimento.

Na hora de oferecer as papinhas, retire-as pelo menos até o oitavo mês de vida do bebê.

Entre o sétimo e o oitavo mês, ofereça a carne moída nas papinhas, se preferir

Após o oitavo mês, já é possível desfiar as carnes vermelhas

A mesma recomendação da carne vermelha você deverá seguir para oferecer o frango nas papinhas de seu bebê.

Nós sabemos que todos esses detalhes deixam muitas mães inseguras, o que é completamente normal. 

Foi por isso que criamos nosso guia absolutamente completo sobre introdução alimentar, que tem sido recomendado por médicos e nutricionistas.

Como montar uma receita de papinha

Bom, agora que você já aprendeu que existem três classes básicas de alimentos que não poderão faltar nas papinhas, basta saber como montar as receitas para que não haja erro na hora de deixá-las completinhas.

Portanto, todas as papinhas devem ser montadas da seguinte forma:

  • Dois alimentos Energéticos
  • Dois alimentos Reguladores
  • Um alimento Construtor

Temperos a serem utilizados

Na hora de preparar as papinhas o mais importante e fazer com que o bebê conheça o sabor de cada alimento em sua forma natural.

Mas isso não significa que para preparar papinhas não se deve utilizar temperos.

Temperos frescos podem ajudar a enriquecer nutricionalmente as papinhas.

O alho não possui somente aroma e sabor característicos, ele também possui substâncias que são benéficas ao organismo dos bebês.

Portanto a maioria dos temperos frescos poderão ser utilizados para o preparo das papinhas de bebês.

Já os temperos industrializados, não deverão fazer parte do cardápio dos bebês. Além de possuírem uma quantidade excessiva de sódio, estes contém aditivos químicos como conservantes.

Na hora de preparar as papinhas para seu bebê, você poderá utilizar livremente os seguintes temperos:

  • Alho
  • Cebola
  • Salsinha
  • Cebolinha
  • Caldo de legumes caseiro
  • Caldo de carne caseiro
  • Manjericão
  • Coentro
  • Orégano
  • Alecrim
  • Açafrão da terra
  • Gengibre
  • Cominho
  • Cravo
  • Canela

Se você quiser saber mais detalhes sobre a forma correta de oferecer cada tempero, clique neste link.

Como escolher utensílios para preparar as papinhas

Na hora de escolher copos, pratos e talheres de papinhas, encontramos diversos modelos que destacam cores, desenhos e temas conhecidos.

Mas o que devemos considerar na real, é se o material que estamos comprando é de boa qualidade.

Procure utensílios de boa procedência, de marcas mais conhecidas, afinal os grandes fabricantes são obrigados a produzir utensílios para bebês, livres de uma substância chamada Bisfenol A.

Entenda o que é o Bisfenol A

O BPA ou o Bisfenol A, é uma substância utilizada para a fabricação de potes, copos, pratos e talheres de plásticos.

Esse componente é muito prejudicial para a saúde, especialmente para fetos e crianças, por estarem em fase de formação.

Devido a sua alta toxicidade, o produto já foi proibido em vários lugares do mundo e só passou a ser proibido no Brasil depois de 2011.

Mas mesmo assim, sua proibição restringe apenas para aos utensílios infantis como mamadeiras, pratinhos e copos de plásticos.

Portanto, por  ainda existirem muitas coisas que são  fabricada com a presença do BPA, é sempre bom comprar pratinhos, potes e copos para bebês de grandes empresas cujas embalagens trazem escritas BPA free ou 0% bisfenol A.

Uma coisa também que ajuda na hora de acertar a escolha, é olhar a composição do material, ou seja, não compre produtos que são feitos de Policarbonato.

Como você está vendo, são muitos detalhes que envolvem a introdução alimentar. Se você não quer correr riscos, clique aqui e veja tudo o que é necessário para garantir uma perfeita introdução alimentar.

Onde o bebê deve se alimentar

Das três vezes que passei pela fase da introdução alimentar aqui em casa, nunca me preocupei em comprar cadeiras de papinhas para meus bebês.

A cadeira de alimentação têm sua importância, mas não são tão determinantes na fase das primeiras papinhas.

Procure deixar seu bebê se alimentar pela primeira vez nos lugares em que ele já está acostumado a ficar.

A fase das primeiras papinhas é recheada de mudanças para os bebês.

Por isso, tente manter o máximo de sua rotina habitual. Quanto menos mudanças você fizer na hora de oferecer as primeiras papinhas, melhor serão as chances de sucesso.

Não existe nenhum problema, se por exemplo, seu bebê utilizar a cadeira de alimentação pela primeira vez a partir dos 9 meses de idade.

Nesta fase, ele já está completamente habituado com as papinhas, e uma cadeira de alimentação, será um motivo de diversão e curiosidade.

Alimentos energéticos que não podem faltar nas papinhas

Batatas:

Uma papinha preparada com batatas, por exemplo, podem suprir 7% das necessidades diárias de proteínas.

Além disso, as papinhas ainda ficam com uma quantidade razoável de niacina, que é muito importante para a saúde da pele, do aparelho digestivo e dos nervos.

Papinhas preparadas com batatas também podem conter um bom nível de potássio e fósforo.

São muitas as opções de batatas que podemos escolher na hora de preparar as papinhas.

  • Batata Inglesa
  • Batata Agata
  • Batata Asterix
  • Batata Baroa
  • Batata doce
  • Batata baraka
  • Batata yacon

Independente de qual batata você escolher para preparar as papinhas, saiba que as batatas são fontes de:

  • Magnésio
  • Cálcio
  • Zinco
  • Manganês
  • Potássio
  • Fibras
  • Ferro
  • Vitaminas do complexo B, C, E e K.

Por todos esses benefícios podemos definir que as batatas quando adicionadas nas papinhas podem contribuir com o bom funcionamento do sistema digestivo, o fortalecimento ósseo, o bom funcionamento do cérebro.

As batatas nas papinhas ajudam a proteger o coração e também ajudam na prevenção de anemias.

Mandioca:

A mandioca torna as papinhas ricas em vitamina K e minerais como:

  • Cálcio
  • Potássio
  • Magnésio
  • Fósforo

Por isso podemos deduzir que acrescentar mandioca nas papinhas colabora para o crescimento e desenvolvimento ósseo dos bebês.

Inclusive é muito importante que ela seja consumida por mulheres grávidas, por conter grande quantidade de  ácido fólico.

Seus nutrientes também atuam no sistema nervoso e aumenta a saúde digestiva.

Inhame:

O inhame, quando adicionado na papinhas, pode oferecer vitaminas B1, B6 e C. Além de possuir minerais como:

  • Cálcio
  • Magnésio
  • Manganês
  • Fósforo
  • Ferro
  • Potássio
  • Zinco

O inhame presente nas papinhas, pode combater a prisão de ventre  em bebês que possuem mais dificuldades em se adaptar a esta nova fase.

Nas papinhas, é muito interessante associar o inhame aos alimentos que possuem grandes quantidades de ferro, porque o inhame irá ajudar na absorção do ferro por ser um alimento rico em vitamina C

Mandioquinha

A mandioquinhaé uma excelente alimento indicado para o preparo das papinhas, pois é considerado uma alimento muito nutritivo e de fácil digestão

Possui vitaminas  A, B1, B2, B3, C, E e minerais como:

  • Fósforo
  • Ferro
  • Magnésio
  • Cálcio.

Batata doce:

Ótima para o preparo das papinhas, pois é um energético muito rico em fibras e possui vitaminas A, B, C, K e E.

  • Ômega 3
  • Ácidos graxos
  • Magnésio
  • Fósforo
  • Potássio
  • Sódio
  • Zinco

Além de suas propriedades anti-inflamatórias, ela ajuda a manter o colágeno da pele e controla os níveis de açucar no sangue.

Cará:

São inúmeros os nutrientes que o cará pode oferecer para as papinhas de bebês. O cará possui vitaminas B1, B2, B3, B5, B6, B9 C. Possui também minerais como:

  • Cobre
  • Potássio
  • Fósforo
  • Ferro
  • Magnésio
  • Zinco

Alimentos reguladores, e que não podem faltar nas papinhas são:

Cenoura:

A cenouratorna as papinhas rica em vitamina A,B,C e K e fonte de minerais como:

  • Cálcio
  • Ferro
  • Potássio
  • Magnésio
  • Cobre

Por isso, podemos concluir que acrescentar cenouras nas papinhas colabora com  fortalecimento do sistema imunológico do bebê, e ajuda a proteger o sistema digestivo e intestinal.

Beterraba:

A beterraba torna as papinhas ricas em Vitaminas A, B6 e C e é fonte de minerais como:

  • Potássio
  • Magnésio
  • Ferro
  • Ácido fólico
  • Zinco

Quando estão presentes nas papinhas, a beterraba ainda contribui com proteínas e fibra solúvel.

Quando acrescentamos a beterraba nas papinhas também contribuímos para o tratamento e o combate de anemias. Além do mais ela ainda protege o fígado e melhora a saúde da pele.

Abóbora:

A abóbora enriquece as papinhas com vitaminas A, C e vitaminas do complexo B, além de minerais como:

Cobre

Cálcio

Fósforo

Potássio

Magnésio

Quando acrescentamos a abóbora nas papinhas, ela contribui para o bom funcionamento da saúde dos olhos, previne doenças do coração, melhora a qualidade do sono, ajuda no sistema imunológico do bebê.

Chuchu:

Os chuchus irão acrescentar vitaminas A, B e C para as papinhas de seu bebê, além de minerais como:

  • Cálcio
  • Magnésio
  • Fósforo
  • Zinco

A presença do chuchu entre os ingredientes das papinhas acrescenta uma boa quantidade de ferro e de vitamina B2, auxiliando assim, na prevenção de anemias e fortalecendo o sistema imunológico.

Abobrinha:

A abobrinha enriquece as papinhas com vitaminas do complexo B e vitamina A, e ainda possui minerais como:

  • Potássio
  • Fósforo
  • Cálcio
  • Sódio
  • Magnésio.

Quando oferecida nas papinhas ela desempenha um benefício muito grande para o sistema circulatório, neurológico e imunológico, além de contribuir para o crescimento, para a saúde da visão e da pele, ela ainda colabora para a prevenção de infecções.

Jiló:

O Jiló enriquece as papinhas com vitaminas A, B e C, além de minerais como:

  • Cálcio
  • Fósforo
  • Ferro
  • Fibras
  • Potássio

É importante acrescentá-lo nas papinhas, mas sempre com moderação por causa do forte sabor.

O jiló protege as artérias, ajuda no combate da anemia, melhora a visão e controla a taxa de açúcar no sangue.

Berinjela:

A berinjela enriquece as papinhas com vitaminas: A, B1, B2, B5 e C,  além de minerais como:

  • Cálcio
  • Fósforo
  • Ferro
  • Potássio
  • Magnésio

Nas papinhas, a berinjela  ajuda na construção óssea e muscular dos bebês, além de ajudar na prevenção de diversos tipos de câncer, e na manutenção de uma  pele saudável,.

Vagem:

A vagem enriquece as papinhas com vitaminas do complexo B e vitamina C, além de minerais como:

  • Magnésio
  • Cálcio
  • Ferro
  • Fósforo

Nas papinhas, a vagem irá contribuir com  a saúde muscular, além de fortalecer o sistema imunológico na prevenção de doenças como a anemia. Suas propriedades ajudam no funcionamento do intestino e ajudam a controlar os níveis de açúcar no sangue. 

O que os Médicos e Nutricionistas recomendam?

Manual das Papinhas é o livro sobre papinhas mais lido do brasil, e é frequentemente recomendado e utilizado por médicas e nutricionistas.

O Manual das Papinhas é uma leitura rápida e prática, traz informações relevantes capazes de mudar a saúde dos nossos pimpolhos. E mesmo quem não sabe cozinhar, pode embarcar nessa! Super recomendo!

Dra. Marina Nunes Machado

O_Manual_das_Papinhas_3ª_edicao

No Manual você encontra 100 receitas de papinhas super saudáveis e fáceis de preparar e muitas dicas incríveis, que vão te ajudar a evitar os principais erros que a maioria comete nesta fase.

Conheça o Manual das Papinhas e garanta uma perfeita introdução alimentar para seu bebê.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.