7 motivos para oferecer papinhas caseiras ao seu bebê

O momento da introdução de alimentos sólidos ao bebê é um passo importante que toda mãe dará.

Essa fase costuma ser tomada de dúvidas e medos. Muitas mães estão retornando ao trabalho quando seus filhos têm quatro ou cinco meses, e, algumas escolhas erradas podem acabar prejudicando o bebê.

Por pressa ou desconhecimento, algumas mães optam por fornecer aos pequenos papinhas industrializadas, sem entender o prejuízo que esses produtos podem trazer para a saúde dos pequenos.

Para mostrar que a melhor alternativa para as mães é, sem dúvida, oferecer papinhas caseiras ao bebê, reunimos aqui sete motivos que vão lhe convencer a tirar um tempo de sua agenda e preparar a comida de seu filho.

Prevenção à obesidade

A obesidade está se tornando um dos grandes males do século, deixando de afetar apenas os adultos.

É cada vez maior o número de crianças acima do peso, reflexo de dietas pobres em vitaminas e fibras e ricas em açúcar e gorduras.

Para evitar que a obesidade afeta cada vez mais crianças, papinha caseira é fundamental, pois promoverá um desenvolvimento saudável e ajudará os pais a se conscientizarem da importância de incluir frutas, verduras, legumes e carnes magras do cardápio diário de seus filhos.

Proteção à saúde

Algumas papinhas prontas contêm compostos que, em contato com vitaminas presentes em frutas e legumes que o bebê consome, podem provocar intolerâncias e alergias alimentares.

Conhecer as preferências alimentares de seu filho

Quando uma criança é alimentada com papinhas caseiras, os pais têm a oportunidade de conhecer um pouco mais o paladar dos pequenos, moldando seus gostos e oferecendo a eles produtos saudáveis que poderiam ser desprezados caso esse contato fosse adiado.

Controlar pequenos problemas

Alguns bebês sofrem com o intestino lento, sentindo muitas dores e tendo dificuldades para evacuar, chorando por muito tempo e deixando as mães desesperadas.

Com a alimentação saudável, os pais podem oferecer mais alimentos que ajudem a regular o funcionamento do intestino, evitando esses problemas e garantindo que os pequenos não sintam dores ou precise tomar remédios para que tudo corra bem.

Criar cardápios novos e inserir alimentos na rotina do bebê

Com a alimentação saudável, as mães podem testar sua criatividade, colocando em prática receitas que aprenderam com suas mães ou avós, da época em que as papinhas eram feitas em casa.

Além disso, as papinhas caseiras permitem vencer a resistência que alguns bebês têm para experimentar e aceitar algumas frutas e legumes, tornando o hábito de consumir alimentos naturais algo que se manterá para toda a vida.

Introduzir frutas e legumes na dieta dos pequenos é muito mais simples do que convencer crianças mais velhas a se alimentar de forma saudável.

Permitir que as crianças conheçam a textura e o sabor dos alimentos

Nas papinhas prontas, a comida já vem em um formato pastoso, com um sabor um tanto padronizado, que não permite às crianças diferenciar seus sabores e até mesmo conhecer a textura dos alimentos.

Quando as papinhas caseiras são introduzida, os bebês podem não apenas sentir o sabor de cada um dos alimentos, diferenciando aquilo que gostam do que não gostam, como também sentir a textura dos alimentos, desde que a consistência esteja adequada.

Dessa forma, eles poderão eleger seus alimentos favoritos, tornando as refeições com os bebês um momento de diversão.

Estimular a mastigação

As papinhas caseiras permitem que os bebês aprendam a mastigar, já que com o decorrer dos meses, a consistência das papinhas vai mudando, e aos poucos estarão presentes pedaços de alimentos mais sólidos.

Nessa fase, os pequenos adoram explorar, e como precisam se acostumar à mastigação, a papinha caseira é uma grande aliada nessa fase, permitindo que os bebês possam se divertir durante as refeições, já que conhecer novos alimentos é uma verdadeira brincadeira para eles.

Além dos motivos que trazemos acima, as papinhas caseiras permitem que as mamães e papais passem mais tempo com seus filhos, em um momento tão importante como as refeições, gerando mais conexão e memórias positivas associadas com a alimentação.

O simples preparo artesanal das papinhas que serão dadas aos bebês também ajuda a conectar mães e filhos, já que é possível testar receitas, moldar o paladar de seus filhos e colocar em prática toda a criatividade que terão de usar quando os filhos cresceram um pouco mais.

Além disso, as papinhas caseiras permitem que os bebês não estranhem tanto frutas e legumes quando esses alimentos começarem a fazer parte da dieta com sua consistência original.

Oferecer aos filhos uma alimentação saudável é o grande desafio dos pais, e nesta fase de introdução alimentar, muitas mães e pais, desesperados pela recusa dos filhos, acabam apelando para alimentos industrializados, causando sobrepeso e provocando problemas de saúde que poderão trazer graves consequências com o passar do tempo.

Informações indispensáveis para o preparo de papinhas

Para garantir uma introdução alimentar segura e nutritiva, alguns outros detalhes são super importantes:

  • A escolha de uma panela que não libere metais pesados
  • A utilização de potes livres de contaminantes
  • A forma correta de armazenar as papinhas
  • O congelamento e descongelamento correto, para preservar os nutrientes
  • Os temperos corretos
  • A higienização e remoção dos agrotóxicos

Se você não quer correr riscos com seu bebê, aconselhamos que conheça o Manual das Papinhas, onde, além de ter acesso a 100 receitas práticas, você vai aprender todos os detalhes para garantir uma introdução alimentar super segura e nutritiva.

O_Manual_das_Papinhas_3ª_edicao

Acesse o Manual das Papinhas e garanta a saúde do seu bebê.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.