Andador: Usar ou não?

Tempo de leitura: 3 minutos

Nada parece mais conveniente do que um aparelho seguro  que ajuda o bebê aprender a andar, correto? Será que um andador é mesmo a melhor alternativa?

Quando os bebês começam a tentar seus primeiros passos, é muito comum que vivam caindo, as quedas fazem parte dos aprendizados na vida.

Pensando na segurança do bebê, muitos pais, principalmente os pais de primeira viagem, adquirem um andador.

Sob o primeiro olhar, um andador parece a solução perfeita por não deixar o bebê cair, ele aprenderá mais rápido e com mais segurança, certo? Errado!

Alguns estados brasileiros já proibiram a comercialização destes produtos por um motivo bem simples: Um bebê em um andador está mais propenso a acidentes do que um bebê sem andador.

Entenda o motivo

Algumas pesquisas Britânicas apontam que o andador é o equipamento infantil que mais provoca acidentes e lesões, em razão da velocidade que os bebês podem atingir e da facilidade que o andador tombar.

Qualquer obstáculo é suficiente para travar o andador de andar, suas rodinhas são pequenas demais para ultrapassar objetos que são comuns nas casas como: sapatos, degraus e brinquedos.

Se o bebê simplesmente se inclinar para olhar para algo que está no chão, já é o suficiente para provocar uma queda, porque a cabeça do bebê é mais pesada do que seu corpinho.

Quando o andador tomba, a parte que sofre primeiro impacto é a cabeça do bebê, podendo machucá-lo muito dependendo da velocidade e da forma que o bebê cai.

A falsa sensação de segurança que o andador  passa para quem está supervisionando o bebê é outro perigo. Como o bebê está preso e de pé no andador, as pessoas costumam se afastar por mais tempo.

A escolha do melhor caminho

O mais seguro para o bebê que está aprendendo a andar é ficar em um ambiente preparado para ele. Os tatames (imagem) são uma ótima alternativa para quem deseja deixar o bebê no chão treinando.

andador-usar-ou-nao-2

É muito importante que o bebê aprenda a engatinhar, sentar e passar por todas as fases, aprendendo todas e tendo uma base concreta para andar, o tatame é geralmente feito de EVA, este material é o mesmo usado em academias de luta e ameniza o impacto drasticamente, deixando o bebê cair de forma segura!

Caso faça o uso do tatame, lembre-se que o tatame tem q ser grande o bastante para o bebê e que não deve ficar perto das paredes.

O andador também:

1- Elimina a capacidade de interpretar os desafios de andar.

2- Não permite que o bebê perceba o que fazer se ele não estiver conseguindo andar.

3- Atrasa o desenvolvimento do equilíbrio.

4- Afasta o bebê do famoso joguinho de ficar indo para a mãe e para o pai, aprendendo a andar consequentemente. Esta é uma das atividades mais saudáveis que pode ser feita com o bebê nesta fase tão importante.

O andador pode ser muito bonito e atrativo, mas infelizmente não proporciona nenhuma segurança para o bebê.

Não tem nada mais saudável para  um bebê do que passar por todos os pequenos desafios de engatinhar e andar!

Conheça o Manual das Papinhas e aprenda como fazer papinhas deliciosas, com 100 receitas e dicas incríveis, que irão garantir uma alimentação super saudável para seu bebê.

O_Manual_das_Papinhas_3ª_edicao

Acesse o Manual das Papinhas e garanta a saúde do seu bebê.

2 Comentários

  1. selma

    Achei bem interessante e gostaria de obter o manual das papinhas impresso é possível?

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *